quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Pesquisa mostra vitória de Flávio Dino no primeiro turno

Flávio Dino lidera em todas as pesquisas divulgadas desde 2017 até hoje.

Pesquisa do Instituto Data Ilha divulgada pela TV e Rádio Difusora, nesta quarta-feira (15), revelou que, faltando menos de 24h para o início da campanha eleitoral no Maranhão, o governador Flávio Dino mantém ampla vantagem em relação aos seus adversários e seria reeleito no primeiro turno.

O levantamento ouviu 2.037 pessoas moradoras de 36 municípios, entre os dias 04 e 06 deste mês.

Está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) com o número 03307/18 e sua margem de erro é de 3,3% para mais ou para menos.

No questionamento espontâneo (aquele no qual não são apresentados os nomes dos candidatos), o comunista lidera com 61,76% dos votos válidos; seguido por Roseana Sarney (32,93%), Roberto Rocha (3,19%), Maura Jorge (1,14%); Ramon Zapata (0,37%) e Odívio Neto (0,61%).

Na votação nominal, que considera os indecisos, brancos e nulos, o Dino também aparece em primeiro lugar com 51,1%. Ele é seguido por Roseana Sarney com 28,1%, Roberto Rocha com 3,0%; Maura Jorge, com 1,4%.

Ramon Zapata e Odívio Neto aparecem com 0,5%, cada um. Não souberam ou não responderam somaram 9,8%. Brancos e nulos 5,6%.

Em um cenário no qual aparecem somente Flávio Dino e Roseana, o comunista vence com 63,67% da preferência do eleitorado. A emedebista pontuou com 36,33%.

No cenário formado por Dino e pelo senador Roberto Rocha, o governador pontua com 73,89%. O parlamentar marcou 26,11%.

O Instituto Data Ilha também analisou as intenções de voto para a disputa presidencial. O ex-presidente Lula é o favorito entre os maranhenses, com 67,09%, seguido de Jair Bolsonaro, com 19,51%; Ciro Gomes, com 5,70%; Marina Silva, com 4,75%; Geraldo Alckmin, com 1,42%; Henrique Meirelles , com 0,74 %.

Alvaro Dias e Guilherme Boulos aparecem cada um com 0,21 % e João Amoêdo aparece em último lugar, com 0,16%.

A deputada gaúcha Manuela D’Ávila (PCdoB) aparece na pesquisa com 0,21% dos votos, mas ela abdicou da candidatura para apoiar o PT.

Do blog do Glaucio Ericeira

Nenhum comentário:

Postar um comentário