domingo, 29 de outubro de 2017

Ricardo Murad deve recorrer de decisão judicial que o tornou inelegível

O ex-secretário estadual de Saúde, Ricardo Murad (PRP), ao lado da sua esposa, Tereza Murad
Ainda indignado com a decisão judicial da juíza Josane Araújo Farias Braga, da 8º Zona Eleitoral de Coroatá, que cassou os seus direitos políticos por oito anos e botou uma pá de cal em sua pré-candidatura ao governo do Maranhão, em 2018, Ricardo Murad deve recorrer em instâncias superiores.

Vale lembrar que a decisão da juíza ocorreu na segunda-feira passada, 23, três dias após o ex-secretário estadual de Saúde deixar as hotes do PMDB e se filiar no PRP, lançando uma Carta aos Maranhenses, onde deixou evidentes pistas de que pretende sair candidato ao Palácio dos Leões.

No entanto, a decisão da juíza Josane Braga diz respeito às eleições municipais de 2012, valendo a sentença até 2020. Murad foi condenado por ter em 2012, na condição de secretário estadual de Saúde, ter favorecido sua esposa, Tereza Murad, na época candidata à Prefeitura de Coroatá, que venceu o pleito.

Fonte: Romário Carvalho

Nenhum comentário:

Postar um comentário