Olá, entre em contato com a redação do blog através do e-mail: humbertoruy@gmail.com

O risco que corre o grupo Flávio Dino ao vitimizar Roseana Sarney

O grupo político comandado no Maranhão pelo governador Flávio Dino comete um sério risco ao tentar colocar a ex-governadora Roseana Sarney como ré ou na cadeia para ter a certeza de que a adversária não disputará em 2018 contra os comunistas. Aliás, o equivoco povoa a mente do governador ou a sombra de Roseana lhe assusta como se estivesse andando pelos corredores do Palácio dos Leões nas madrugadas, e quisesse pra lá voltar.

No final de semana a turma comunista, incluindo uns serviçais do governo, comemorou a ordem judicial de bloqueio de bens da ex-governadora. Uma decisão da Justiça que pode ser derrubada a qualquer hora pela própria Justiça.

Ora, o que Roseana Sarney fez em isentar total ou parte de tributos para empresas vem desde o período do governo de João Castelo, atravessou o de Luis Rocha, prosseguiu no de Lobão, fincou raízes no de Zé Reinaldo e no curto governo de Jackson Lago. Mas quiseram pegar apenas a gestão de Roseana e, neste sentido, o atual governo colaborou diretamente com as investigações.

A cada vez que tentar vitimizar a ex-governadora, ela acaba não saindo da memória do povo maranhense. Como é citada todos os dias pelo governador e sua equipe, fica igual ao bolo de Lula, que quanto mais batem, ele incha, cresce. E olha que as acusações sobre corrupções de Lula são mais pesadas e comprovadas. Ai trouxeram o petista para o palanque e ninguém consegue ultrapassá-lo até agora nas pesquisas.

Na decisão de ontem que absolveu a ex-governadora das acusações de fraudar licitações e superfaturar obras na Saúde, a tornou vítima do ponto de vista da população. Aí que reside o perigo do retorno. Estão trazendo Roseana Sarney para o palanque, de forma desnecessária.

Com o novo estilo de governar, indo aonde o povo o elegeu, Flávio Dino inaugura um novo momento na política e isso vai aumentar sua popularidade. O ex-governador e deputado federal José Reinaldo Tavares tem razão quando diz não enxergar adversário para Flávio Dino em 2018.

Mas se insistirem no massacre e perseguição a quem quer ser esquecida, o jogo pode mudar e o feitiço virar contra o feiticeiro.

BLOG DO LUIS CARDOSO